Quiosques da prefeitura destroem vegetação na Praia do Flamengo


Atendendo reclamações dos moradores e frequentadores, o vereador Gilmar Santiago (PT) está denunciando a destruição da vegetação de restinga e o coqueiral da Praia do Flamengo para a construção dos novos quiosques adotados pela prefeitura. “Depois da retirada das barracas, os banhistas já estavam acostumados como o visual natural da praia, mas parece que o verde incomoda essa gestão tão comprometida com a especulação imobiliária que projeta quiosques à semelhança de stands de venda”, ironizou Gilmar.

Segundo moradores, já destruíram 70% da flora da restinga e os quiosques, chamados por alguns de “aberrações”, são construídos nos taludes, sobre caixotes de concreto, justamente onde se forma a vegetação, quase colados uns aos outros, justamente nos locais de onde foram retiradas as barracas de madeira. Já foram encaminhadas, afirmam esses moradores, que preferem não se identificar, denúncias ao Ministério Público Federal, sem que nenhuma providência seja tomada para conter a destruição.

“A SUCOM, a SEMOP e a Secretaria da Cidade Sustentável, cujo secretário reside em Stella Maris, não atendem os chamados dos moradores e a Fundação Mário Leal Ferreira diz que só fez o projeto de requalificação, mas não fiscaliza a execução”, diz Gilmar, ecoando as de denúncias. Os moradores lembram que na extensão da praia entre as Ruas Monsenhor Francisco Paiva Marques e Carlos Ott há desova de tartarugas, e há alguns anos o Ibama mandou retirar os postes de iluminação.

Post em destaque
Postagens recentes