Tinoco não tem argumentos que justifiquem a licença da Sucom para o La Vue


Para o vereador Gilmar Santiago (PT), na falta de argumentos técnicos Cláudio Tinoco tenta desqualificar quem sempre discutiu e discute a cidade tendo a cidadania como foco, para desviar a atenção sobre a licença da Sucom para o La Vue. "As intervenções do vereador do DEM são sempre via ataques pessoais. Como não tem a capacidade de articulação e diálogo de outros da bancada governista, ele é escalado para ser o pit bull do prefeito", respondeu Gilmar.

Segundo o petista, é evidente que a gestão municipal tem que explicar porque concedeu o alvará para construção do La Vue e não pode se esconder atrás de um parecer cuja irregularidade é apontada por especialistas, Ministério Público Estadual e Federal e Presidência do IPHAN. "A prova de que essa gestão é parte interessada no La Vue é que o prefeito por duas vezes saiu de seus cuidados para, contrariando todas as evidências, dizer que a obra é legal. Estamos à espera do parecer da Procuradoria Geral do Município (PGM)", falou Gilmar, que mesmo contra a vontade de Tinoco e do prefeito vai propor a Comissão Especial de Inquérito (CEI) das licenças da Sucom.

A Sucom e a Superintendência do IPHAN na Bahia tentam justificar a aprovação da licença para construção do La Vue a partir de um parecer equivocado, que contraria a boa técnica, rejeitado Instituto dos Arquitetos do Brasil Seção Bahia (IAB-BA) e pelo IPHAN nacional por ter alterado a poligonal existente para retirar o edifício de uma área protegida. “Como se não bastasse, vai de encontro ao parecer de duas técnicas do Escritório Técnico de Licenças e Fiscalização (Etelf), composto por especialistas do IPHAN, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) e Sucom, extinto logo depois”, lembrou Gilmar.

Post em destaque
Postagens recentes