ACM Neto tem que revogar a licença da Sucom para o La Vue


Depois da denúncia do ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, de pressão do ministro da Secretaria do Governo Temer, Geddel Vieira Lima, para a revogação do parecer da Presidência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) contrário à construção do La Vue, um prédio residencial de 30 andares, na Ladeira da Barra, o vereador Gilmar Santiago (PT) afirmou que o prefeito ACM Neto tem que revogar a licença da Sucom para o empreendimento.

“O prefeito não pode e, certamente, não está alheio a tudo isso, principalmente porque é o maior responsável por um PDDU e uma LOUOS que vão espalhar prédios similares ao La Vue por toda a orla atlântica da cidade e um dos responsáveis, junto com Geddel, pela recondução à Superintendência do IPHAN na Bahia, após o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, do autor do parecer favorável à liberação do espigão de cerca de 106 metros de altura”, disse Gilmar.

Com a decisão da Procuradoria Geral da República (PGR) de pedir a paralisação da obra, há cerca de uma semana, Gilmar vai pedir à Comissão de Direitos do Cidadão da Câmara Municipal uma nova audiência pública na Câmara Municipal de Salvador sobre a construção do La Vue – em novembro de 2015, depois de duas negativas da Comissão de Planejamento Urbano, ele conseguiu promover uma audiência na de Direitos do Cidadão. A pedido do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região já embargou a construção em 2015 e o então secretário da Sucom, Sílvio Pinheiro, anunciou que aguardaria um parecer da Procuradoria Geral do Município (PGM).

Post em destaque
Postagens recentes