Gilmar: gostaria que a encosta do Marotinho também ficasse com o governo


Ao participar, segunda-feira (7), da solenidade de assinatura, pelo governador Rui Costa, da ordem de serviço para contenção de encosta na Liberdade, o vereador Gilmar Santiago (PT) lembrou do Marotinho, onde morreram seis pessoas da mesma família em um deslizamento de encosta em abril de 2015. “Gostaria que o Marotinho também ficasse com o governo. Infelizmente ficou com a prefeitura e até agora a gente não sabe quando vai acontecer”, lamentou, referindo-se ao espaço de tempo de um ano e oito meses.

Gilmar disse, ainda, que a Rua São José (local da solenidade) é o retrato da cidade. “A maioria da população de Salvador ou mora nos morros ou mora nos vales, com infraestrutura precária”, ressaltou. Ele lembrou que Rui Costa, quando vereador de Salvador, tentou incluir a rua nas intervenções do então prefeito Antônio Imbassahy e não conseguiu: “só agora, como governador, conseguiu voltar à sua comunidade (Rui nasceu no local) e cumprir esse compromisso”.

Orçada em R$ 20,2 milhões, essa será a maior contenção de encosta já construída pelo Governo do Estado em Salvador.

Post em destaque
Postagens recentes