Governo Temer não tem negros e mulheres, mas tem ministros na lava jato


O vereador Gilmar Santiago (PT) criticou na tribuna da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (18), os primeiros dias da gestão de Michel Temer. “Ele compôs um governo sem negros e mulheres, extinguiu o Ministério da Cultura e as pastas relacionadas às políticas para negros, mulheres e as sociais”, destacou, lembrando que sete ministros estão incluídos na operação lava jato.

Além de citar as ameaças de reformas nas legislações trabalhista e da previdência com retirada de direitos dos trabalhadores, Gilmar lamentou a colocação de um ministro do DEM, partido que se posicionou contra cotas nas universidades e a titulação das terras quilombolas, no Ministério da Educação e Cultura (MEC) recriado da época da ditadura civil-militar.

“Na Saúde, o ministro defende abertamente o fim do SUS e na área social, o Ministério das Cidades suspendeu a autorização para construir mais de 11 mil unidades habitacionais, sendo cerca 264 na cidade baiana de Alagoinhas”, observou Gilmar.

Post em destaque
Postagens recentes