Coelba pratica assédio moral e persegue sindicalistas


O vereador Gilmar Santiago (PT) denunciou a perseguição da direção da Coelba ao movimento sindical, na tentativa de enfraquecer a defesa dos interesses dos trabalhadores. “São frequentes as denúncias de assédio moral, o que, inclusive, foi tema de uma audiência pública promovida pelo meu mandato”, ressaltou Gilmar. Ele disse que a empresa do grupo Neoenergia tenta, de todas as maneiras, demitir o delegado sindical Roberto Cupolo.

Com 29 anos de empresa, Cupolo, segundo informações dos sindicalistas, está confinado em uma sala com uma porta e uma janela e câmaras para monitorar os movimentos dele, o que é uma forma de impedir o trabalho do delegado sindical. “Segundo informações dos trabalhadores, uma comissão de sindicância simulada deu parecer pela demissão de Cupolo, que tem estabilidade”, observou o vereador.

Para Gilmar, a demissão, se consolidada, abre um precedente perigoso, que é demitir delegado sindical com estabilidade, e essa ação demonstra o tipo de administração perseguidora que a Coelba vem fazendo. Anteriormente golpeou a representação dos trabalhadores no Conselho de Administração ao impedir que o atual conselheiro Scuby seja reeleito.

Post em destaque
Postagens recentes