Em entrevista a Uziel, Gilmar reafirma pré-candidatura a prefeito de Salvador


Entrevistado pelo jornalista Uziel Bueno, quarta-feira (11), no programa Uziel Tá na Área (Vida FM, 106.1), o vereador Gilmar Santiago reafirmou a disposição de ser o candidato à Prefeitura de Salvador em outubro de 2016 pelo Partido dos Trabalhadores. Gilmar criticou o modelo de patrocínio do carnaval adotado pelo prefeito ACM Neto e destacou a participação importante do governo do Estado, financiando atrações para o folião pipoca e disponibilizando um esquema de segurança que reduziu os índices de violência na festa.


Leia alguns trechos da entrevista:


AMBULANTES x PREFEITURA

“O prefeito tentou politizar a questão, dizendo que a manifestação dos ambulantes foi partidária. Todo mundo sabe que em nenhum lugar do país o segmento tem esse nível de organização”.


RAPA

“A diferença entre o Rapa de Imbassahy, do secretário Jalon Oliveira, e o de ACM Neto, com a secretária Rosema Maluf, é que agora ele tem o apoio de uma Guarda Municipal armada e truculenta”.


GUARDA MUNICIPAL

“Agiu e age com truculência. Não foi para isso que aprovamos, na Câmara de Vereadores, a regulamentação. O cidadão tem medo.”


POLÍCIA MILITAR

“Está de parabéns. Sem denúncias de abusos, de repressão, e com uma tecnologia para controlar cerca de 2 milhões de foliões que não se vê em nenhum lugar do mundo”.


CARNAVAL: MODELO DE PATROCÍNIO

“Se eu chegar à Prefeitura, esse modelo será revisto. A rua é um espaço público, do folião. Patrocínio é para divulgar uma marca, não para impor o consumo desta marca. Comparar essa situação com a Arena Fonte Nova é um equívoco. A Fonte Nova foi reconstruída através de uma PPP (Parceria Público-Privada) e é um espaço fechado, administrado pela iniciativa privada. O prefeito diz que arrecadou R$ 25 milhões. Queremos saber onde foi aplicado esse dinheiro”.


CARNAVAL: GOVERNO DO ESTADO

“A importância do governo do Estado para o carnaval de Salvador é reconhecida até pelo prefeito. Não se faz carnaval sem o apoio do governo, na segurança, na saúde, na contratação de trios para os foliões-pipoca e no apoio aos blocos afro e afoxés, que são a verdadeira expressão do carnaval e atraem os turistas estrangeiros”.


CARNAVAL: BAIRROS

“Um abraço para Eudes, Cássia e todo o pessoal do Nordeste de Amaralina, que fizeram um carnaval de paz e sucesso. Parabéns! Um abraço, também, para as Raparigas, que fizeram um belo carnaval em Valéria, com apoio da Bahiatursa e da Polícia Militar”.


CEMITÉRIOS PÚBLICOS

“Há uma crise grande em todos, inclusive na Quinta dos Lázaros, que é administrada pelo governo do Estado. A situação é ruim em Brotas, Itapuã, Plataforma. É preciso mais atenção, pois esta é uma questão de saúde pública”.


GOVERNO EM SALVADOR

“As ações estruturantes do governo estadual incomodam muita gente na prefeitura. O Metrô, a Via Expressa, os viadutos das avenidas que vão ligar a orla atlântica à orla do subúrbio, são obras do Estado. Foram criadas muitas dificuldades para concessão dos alvarás da estação Bonocô e da Linha 2 do Metrô”.


PDDU/LEI DE USO DO SOLO

“Queremos uma ampla discussão, com debates em toda a cidade. A Câmara deveria ir aos bairros para ouvir as sugestões das pessoas sobre infraestrutura urbana, lazer... Queremos uma cidade para todos ou apenas para o mercado imobiliário, que só tem interesse na orla e na Paralela? Salvador vai ser eternamente a capital do desemprego”?


PRÉ-CANDIDATO

“Tenho orgulho de ser petista. Estou no PT desde a sua fundação. Os acertos do partido são maiores que os erros. A definição do candidato está em discussão. Como se diz por aqui, o ano só começa depois do carnaval. O prefeito está em campanha, mas diz que só vai decidir em junho. Tenho firme disposição em disputar a indicação como candidato a prefeito pelo PT. Nasci em Salvador e conheço a cidade como militante dos movimentos popular, sindical, cultural e social. Quero trazer a periferia para o centro do debate. Salvador precisa de um candidato que tenha a cara da cidade”.


Post em destaque
Postagens recentes