Crescimento da intolerância religiosa preocupa, diz Gilmar Santiago


Audiência pública sobre Diversidade Religiosa, promovida pelo mandato em novembro de 2015

O crescimento dos casos de intolerância religiosa contra os Terreiros de Candomblé preocupa o vereador Gilmar Santiago (PT), que cobra da Secretaria Municipal da Reparação (Semur) e da Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) o acionamento dos mecanismos legais contra os crimes de ódio religioso, para assegurar os preceitos da Constituição.


O caso mais recente foi contra um Terreiro na Lapinha. Gilmar ressalta que vivemos uma cidade de maioria negra, com mais de 1300 Terreiros de Candomblé, segundo dados do Mapeamento dos Terreiros de Candomblé em Salvador, feito pela Semur quando ele era secretário.


“Essa cidade deve muito às religiões de Matriz Africana e não podemos, em um estado democrático de direito, aceitar agressões a nenhuma religião, sobretudo àquelas que deram imensa contribuição civilizatória à cidade onde pulsa uma cultura oriunda dos Terreiros”, comenta o vereador.

Post em destaque
Postagens recentes