Contas do prefeito têm ressalvas pelo segundo ano consecutivo

Para o vereador Gilmar Santiago (PT) não há nenhuma surpresa no fato do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) apresentar ressalvas nas contas de 2014 do prefeito ACM Neto, pedindo, entre outras coisas, mais transparência nos gastos. “As contas de 2013 também tiveram ressalvas; o Índice de Transparência 2014, da Universidade de Campinas (SP), Fundação Getúlio Vargas, Universidade de Brasília, Controladoria Geral da União e ONG Contas Abertas, colocou Salvador como a 13ª entre 26 capitais”, lembra.


Gilmar aponta ainda que o Portal da Transparência Municipal ficou sem atualização, em 2015, durante seis meses e com o quadro de receitas zerado, deixando o contribuinte sem acesso a informações sobre a movimentação financeira. As contas de 2013 do prefeito foram aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Nas ressalvas de 2013, o TCM recomendou medidas para recuperar a Dívida Ativa Municipal, considerando que a sua cobrança revelou-se pouco significativa e o relator, conselheiro Plínio Carneiro, recomendou, ainda, a contratação de pessoal por meio de concurso público, uma forma de acabar com as terceirizações.


“No réveillon 2014, segundo informações da imprensa, os cachês de algumas atrações foram superiores aos pagos aos mesmos artistas pela prefeitura do Rio de Janeiro e o ano de 2015 foi marcado por denúncias de irregularidades nas Secretarias de Educação, de Saúde e de Gestão, que resultaram na prisão de comissionados e na exoneração do secretário Alexandre Paupério”, assinala Gilmar.

Post em destaque
Postagens recentes