Coelba enxuga custos em detrimento dos consumidores e trabalhadores


A baixa qualidade dos serviços prestados pela Coelba é, na opinião do vereador Gilmar Santiago (PT), mais um reflexo das privatizações ocorridas na década de 1990. “As consequências são a precarização do trabalho enfrentada pelos terceirizados, o assédio moral e a falta de contrapartida em Salvador. O grupo Neoenergia, controlador da Coelba, tem lucros elevados, mas não dá o retorno que a população merece”, criticou Gilmar.


Gilmar promoveu, quarta-feira (4), em conjunto com a Ouvidoria da Câmara Municipal, uma audiência pública para debater a prestação de serviços da Coelba. O Sindicato dos Eletricitários denunciou a gravidade da mudança que a empresa fez no cabeamento de alta tensão (rede invertida) para evitar os ‘gatos’, colocando em risco a vida das pessoas.


“O repasse da Taxa de Iluminação Pública (TIP) para o município de Salvador é menor que para o de Fortaleza. Sem falar no fechamento do call center que empregava cerca de 600 pessoas e a transferência desse serviço para Recife, concentrando a central 0800 das concessionárias da Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte”, disse o vereador.

Post em destaque
Postagens recentes