Presença do governo do Estado é fundamental na periferia de Salvador

O vereador Gilmar Santiago (PT) criticou a ausência do poder público municipal nos bairros periféricos de Salvador. “A presença do Governo do Estado é fundamental, sem ela população sofre”, afirmou Gilmar, ao discursar no ato de assinatura, pelo governador Rui Costa, de ordem de serviço para construção de contenções de encostas no bairro de Marechal Rondon (Rua Ligia Maria), no valor de R$ 3,8 milhões.


Além da construção de 330 metros de contenção de encostas em seis locais, será feita a recuperação de 200 metros de escadaria, com a construção de corrimãos, pavimentação de 1.107 metros quadrados de ruas e drenagem do solo. “Com essas obras e a requalificação do Dique do Cabrito, que acontecerá em outra etapa, o governo investirá cerca de R$ 40 milhões numa região estratégica entre Pirajá, Marechal Rondon e o Subúrbio. É quase o mesmo que a prefeitura investiu em apenas 6 quilômetros na Barra”, comparou Gilmar.


Segundo Gilmar, o Dique do cabrito restaurado e requalificado não ficará nada a dever ao do Tororó. Esta obra deve ser autorizada em até 90 dias. O governador determinou à Embasa, por intermédio do diretor Carlos Ramirez, que todas as residências do entorno sejam ligadas às redes de água e esgoto.

As intervenções do governo, feitas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), fazem parte da terceira etapa do Programa de Contenção de Encostas. As intervenções acontecem em mais de 90 encostas em locais considerados como de alto risco de ocorrência de deslizamento de terra e desabamentos. O investimento é de R$ 156 milhões, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


O governador já entregou diversas obras de contenção de encostas. Bairros como Retiro, Itacaranha, Praia Grande, Fazenda Grande I e Pau da Lima já foram contemplados. Em março deste ano, obras de contenção nos bairros de Cajazeiras VI e Águas Claras também foram entregues pelo Governo do Estado.

Post em destaque
Postagens recentes