Tribuna da Bahia: Petistas discordam de líder governista sobre atuação de Walter Pinheiro


O posicionamento do deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto (PT), de iniciar um fogo amigo contra o senador Walter Pinheiro (PT) parece não ganhar adeptos dentro da legenda. A liderança governista afirmou que o senador estaria tendo um comportamento de passividade diante da crise que o governo federal enfrenta no campo político, econômico e moral, cenário esse ao qual Pinheiro já teceu críticas, inclusive. “Ele é de minha corrente. É tão cúmplice da construção da história do PT como eu. Quando a gente constrói, tem que assumir os acertos e erros. Ele tem sido duro com a presidenta. Eu tenho sido mais compreensivo. Estamos pagando um preço de estar no poder. Quem está no poder paga mais caro. Nós temos um patrimônio a defender na política”, declarou Zé Neto durante entrevista à Itapoan FM.

Para o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, essa é uma posição pessoal do deputado e não reflete a opinião do partido internamente. “Não temos problema algum com Pinheiro. Temos muito respeito por ele. O senador tem feito algumas observações sobre política econômica, o que é natural da democracia”, afirmou Anunciação.

Aliado do senador na corrente Democracia Socialista, a mesma de Zé Neto, o vereador Gilmar Santiago também discorda da afirmação do líder do governo na AL. “Tenho visto o senador Pinheiro fazendo o trabalho dele, cumprindo seu papel de representante da Bahia, buscando recursos, inclusive para a capital e sempre ocupando posto de destaque no Senado. Essa é a prioridade do senador. Depende do estilo de cada um defender ou não o governo”, afirmou Gilmar à Tribuna.

A afirmação do deputado Zé Neto de que o senador não assume os erros do governo é uma crítica ao fato de o petista, que tem quase 30 anos na legenda, criticar alguns pontos do governo Dilma Rousseff no cenário de crise e se posicionado contrariamente a alguns projetos enviados pelo Executivo no Senado. Em uma mobilização em junho, Pinheiro defendia que a presidente Dilma não vetasse a proposta que acaba com o fator previdenciário, bandeira que sempre defendeu na Casa. Antes, criticou a articulação política do Palácio do Planalto diante de manifestações populares e disse que seu governo não conseguiu ouvir a voz das ruas. Diante das colocações adversas, cresceram os rumores de que o mesmo pode vir a deixar o PT e seu destino partidário passou a ser especulado tendo como opção, atualmente, o PDT.

Fonte: Tribuna da Bahia

Publicação Original:

http://www.tribunadabahia.com.br/2015/08/05/petistas-discordam-de-lider-governista-sobre-atuacao-de-walter-pinheiro

Autor: Aparecido Silva

Post em destaque
Postagens recentes