Gilmar homenageia centenário de nascimento de Rufino do Beiru


A Câmara Municipal de Salvador promove quinta-feira (23), às 18h, sessão especial em homenagem ao centenário de nascimento do babalorixá Manoel Rufino de Souza. Proposta pelo vereador Gilmar Santiago (PT), a sessão acontece no Centro de Cultura da Câmara (ao lado de Palácio Tomé de Souza). Fundador do Asé do Beiru (Ile Asé Tomin Bocun), Manoel Rufino faleceu em 1973, com 58 anos de idade, por complicações de Diabetes.


Também conhecido por Rufino do Beiru ou Rufino Bom do Pó, foi um famoso babalorixá do Candomblé de Salvador. Era filho de santo de Miguel Arcanjo de Xangô, da nação Angola Tapuiá - extinta por falta de anotações dos antigos. Deixou cinco filhos de sangue e vários filhos de santo, dentre eles Lídio da Boa Viagem (BA) e Walter ti Oxossí (RJ).


O nome Beiru, de origem iorubá, refere-se ao escravo africano Gbeiru que morou na localidade no século XIX O Pó a que se refere o título, também chamado de Zorra, era preparado com raízes, folhas e muitos ingredientes próprios para feitiço. A receita só era conhecida pelos mais velhos, que não ensinavam a ninguém.

Post em destaque
Postagens recentes