Política ambiental de Salvador tem que ser discutida com mais participação da sociedade, diz Gilmar


A presença minoritária de representantes dos movimentos sociais e ambientais no Conselho Ambiental e a necessidade de ampliar o debate foram as principais observações do vereador Gilmar Santiago (PT), coordenador da Frente Parlamentar do Saneamento Ambiental, na audiência pública sobre o projeto do Executivo que estabelece a Política de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Salvador, quinta-feira (9).

Promovida pela Comissão de Constituição e Justiça e Redação Final, a audiência foi realizada no auditório do Centro de Cultura da Câmara Municipal e a quantidade de participantes nem deu para lotar o espaço. Estiveram presentes parlamentares, representantes da Federação das Indústrias e poucos integrantes dos movimentos sociais.

“Senti falta da abordagem em torno dos resíduos sólidos e da drenagem pluvial. O debate tem que ser mais amplo, para que a Câmara possa cumprir o seu papel e aprovar um plano que contemple toda a cidade”, disse Gilmar.

Post em destaque
Postagens recentes